5 de jun de 2010

Momento

Ensaio movimentos
Transporto os pensamentos
Deixo só, o meu momento.
Recuar um pouco mais
A espera que nunca traz.
Tudo tão intenso e calmo demais
A cada toque um novo extremo
Um impulsso, que te leva pro mesmo.
O medo, de quem não sabe o que temer.
Num delírio se encontra
pra tentar se perder.
Correr com o mundo
e descansar sozinho.
Na insegurança, o frio é vizinho.
Mas quem inventou o caminho?
Quem procura outro lugar?
Em qualquer canto
Espaço pra sonhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário