3 de ago de 2010

Eu só espero que não limite tanto
Eu só espero que você não seja
que não manche, que não saiba.
Que não me deixe sem ter o que saber
não me deixe sem ser.
Sou um pouco mais de você.
Bem mais do que preciso, menos do que finjo.
Se o egoísmo te afasta, te perco de vista
Não pode entender, mas se eu perder, eu peco tanto
eu perco o mundo, eu perco tudo.
Não sei querer, não sei dizer, então que diga por si.
Quem esteve aqui,quem alimentou, quem sofreu
Quem disse que era eu, que nada era meu.
Não caia neste meu mar de estupidez
de sonhos e fracassos.
Aqui não tem espaço, pra quem sabe viver.
E que não seja você.
Com seu brilho tão intenso.
Esse vazio me da mais prazer.
E eu, que trago você, te arrasto pra longe.
Bem mais perto do que posso ver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário